Internacional

Bolsonaro abandona partido e passa a não ter ligação a nenhuma força política

"Esquece o PSL, ok? Esquece", declarou o Presidente brasileiro. 

O presidente do Partido Social Liberal, Luciano Bivar, declarou que o Presidente Jair Bolsonaro já não faz parte do partido e que as declarações do chefe de Estado na última terça-feira declaram um ponto final na relação entre os dois, visto Bolsonaro não ter capacidade para levar "a dignidade" da sigla, citando o G1. 

Bolsonaro disse a um apoiante do PSL, no Recife, para esquecer o partido e pediu-lhe para não divulgar um vídeo, onde citava Bivar, afirmando que o deputado está "queimado". "Esquece o PSL, ok? Esquece", declarou o Presidente brasileiro. 

Bivar afirmou que Bolsonaro "já está afastado" do PSL. "Não disse para esquecer o partido? Está esquecido", afirmou o presidente do partido, que diz não saber o que vai na cabeça de Bolsonaro mas que quer estar em "paz". 

Na base da decisão de Bolsonaro poderão estar os vários escândalos de corrupção na campanha e adistirbuição do fundo partidário, no entanto Bivar acredita que asssociar a situação à saida do Presidente é uma "falácia".

O deputado disse ainda que o partido não deixará de apoiar as medidas governamentais e que já existe uma reunião marcada com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, onde Bivar irá reafirmar que o PSL "estará sempre com os ministros" para aprovar matérias importantes para o país. 

"O que pretendemos é viabilizar o país. Não vai alterar nada se Bolsonaro sair, seguiremos apoiando medidas fundamentais. A declaração de ontem foi terminal, ele disse que está afastado. Não estamos em grêmio estudantil. Ele pode levar tudo do partido, só não pode levar a dignidade, o sentimento liberal que temos e o compromisso com o combate à corrupção", concluiu Bivar

Bolsonaro fica assim sem ligação a nenhuma força política, algo que não ocorre desde a redemocratização, em 1988.