Sociedade

Lucília Gago fala sobre acusação de Tancos e garante que MP “não se pauta por critérios políticos”

Recorde-se que o despachado de acusação do MP foi tornado público no passado dia 26 de setembro, em plena campanha eleitoral.

A procuradora-Geral da República comentou, esta quinta-feira, o facto de a acusação do processo de Tancos ter sido conhecida durante a campanha eleitoral. Em declarações à agência Lusa, Lucília Gago garantiu que o Ministério Público (MP) “não se pauta por critérios políticos”.

“O Ministério Público não se pauta, obviamente, por critérios políticos nem tem que atender a esse tipo de ‘timings’. Tudo o que envolva a avaliação política das situações é para outra dimensão que não o Ministério Público”, afirmou Lucília Gago.

Recorde-se que o despacha de acusação do MP foi tornado público no passado dia 26 de setembro, em plena campanha eleitoral para as eleições do passado domingo, tornando o caso Tancos numa das principais trocas de palavras entre os líderes partidários.

O MP acusou 23 pessoas, entre elas o antigo ministro da Defesa Azeredo Lopes.

“Foi cumprida a lei, foi considerado que havia condições para o encerramento do caso e foi isso que aconteceu”, rematou a procuradora-Geral da República.