Politica

Marcelo rejeita ideia da sua situação de saúde ser “crítica ou grave"

"O estado de saúde de um Presidente, tal como a sua situação económica e financeira, é de interesse público", sublinhou o chefe de Estado.

O Presidente da República voltou a falar sobre o seu problema de saúde, esta sexta-feira, na Grécia. Marcelo Rebelo de Sousa rejeitou a existência de "alguma situação crítica ou grave" com o seu estado de saúde.

"Não há nenhuma situação crítica ou grave, senão eu teria dito porque é de interesse público", garantiu o chefe de Estado aos jornalistas portugueses em Atenas, onde se deslocou para participar no 15.º encontro informal do Grupo de Arraiolos com homólogos da União Europeia.

Marcelo acrescentou que "o estado de saúde de um Presidente, tal como a sua situação económica e financeira, é de interesse público", e que por isso teria obrigação de referir que se tratava de uma situação grave, se fosse esse o caso.

Sublinhe-se que as declarações de Marcelo Rebelo de Sousa foram feitas um dia após ter sido confirmado que o Presidente vai ser submetido a um cateterismo, um procedimento cirúrgico feito como prevenção face ao seu problema cardíaco.