Desporto

Capitão búlgaro pede a adeptos para pararem com cânticos racistas | VÍDEO

O jogo foi interrompido duas vezes com cânticos racistas por parte dos adeptos búlgaros. 

O jogo de futebol entre a Bulgária e Inglaterra, para o Euro2020, foi interrompido duas vezes devido a cânticos racistas por partes dos adeptos búlgaros. Os espetadores imitaram barulhos de macacos dirigidos a alguns dos jogadores ingleses. Aos 27 minutos da partida, o jogo foi parado e foi anunciado que caso os adeptos não parassem com os barulhos o jogo seria mesmo terminado. 

Os adeptos dirigiam-se a Tyrone Mings, jogador estreante no Euro 2020 mas também a Raheem Sterling e Marcus Rashford, todos eles jogadores afrodescendentes. Alguns adeptos da Bulgária chegaram mesmo a fazer saudações nazis durante o jogo. 

Pouco tempo depois, aos 43 minutos a situação voltou a repetir-se mas o jogador inglês Gareth Southgate falou com o árbitro e a equipa inglesa decidiu retomar a partida. Ao intervalo, o capitão búlgaro Ivelin Popov acercou-se da rede e esteve alguns minutos a falar com os espectadores para pararem com os cânticos racistas. A atitude foi gravada e partilhada nas redes sociais.

No final do encontro, o jogador Marcus Rashford utilizou a sua conta oficial de Twitter para elogiar a atitude do jogador: "Estar ali sozinho a fazer a coisa certa requer coragem e atitudes assim não podem passar despercebidas", pode ler-se na publicação.