Politica

Acordo de saída de Boris Johnson chumbado pelo DUP

Esta quinta-feira, Johnson estará em Bruxelas, para uma cimeira europeia onde será discutido o Brexit. 

Mais uma vez, Boris Johnson está a ter dificuldade em negociar um acordo para a saída do Reino Unido da UE. Esta manhã, os unionistas democráticos da Irlanda do Norte (DUP) disseram "não poder apoiar" a proposta do primeiro-ministro britânico para o Brexit. Esta quinta-feira, Johnson estará em Bruxelas, para uma cimeira europeia onde será discutido o Brexit. 

Segundo declarações dadas pelo ministro do Brexit, Stephen Barclay, esta quarta-feira, o primeiro-ministro vai cumprir com a lei e enviar uma carta a Bruxelas a pedir o adiamento da data limite para a saída do Reino Unido da União Europeia, caso o Parlamento não aprove um acordo de saída até sábado. Assim, segundo a lei, o limite do período negocial passará para dia 31 de janeiro de 2020. 

Michel Barnier, o principal negociador da União Europeia para o Reino Unido afirmou ontem estar confiante que a UE e o país chegassem a um acordo ainda na quarta-feira, no entanto, os líderes do DUP mostraram-se contra o plano e decidiram não dar o aval a Johsnon. 

"Estivemos envolvidos em discussões com o governo. Da forma como as coisas estao dispostas, não podemos apoiar o que está a ser sugerido sobre questões alfandegárias e de consentimento, e há uma falta de clareza sobre o IVA", disseram em comunicado citado pela Sky News.

"Continuaremos a trabalhar com o Governo para tentar conseguir um acordo sensato que funcione para a Irlanda do Norte e proteja a integridade económica e constitucional do Reino Unido", rematam.