Politica

Brexit. Costa diz que "é altura de o Parlamento britânico fazer a sua parte"

Primeiro-ministro apela à aprovação do acordo no Parlamento britânico, no próximo sábado.

Após a saída da reunião do Conselho Europeu, em que foi aprovado, esta quinta-feira, pelos Estados-membros da União Europeia, o novo acordo para o Brexit, António Costa falou aos jornalistas e apelou ao Parlamento britânico para que aprove o documento.

"No essencial, o acordo mantém aquilo que era fundamental para a garantia dos direitos dos cidadãos, em particular os cidadãos portugueses residentes no Reino Unido e dos cidadãos britânicos residentes em Portugal", começou por dizer o primeiro-ministro português, acrescentando ainda que este se trata de um “acordo que contribui para a consolidação da paz na ilha da Irlanda e permite que haja uma fronteira aberta entre a Irlanda do Norte e a República da Irlanda, simultaneamente mantendo a integridade do mercado interno e a integridade do Reino Unido".

"Foi muito positivo que se tenha chegado a este acordo e o apelo que faço é que o Parlamento britânico possa, desta vez, aprovar o acordo", considerou.

António Costa coloca a pressão do lado do Reino Unido e recorda os esforços dos líderes europeus nos últimos quatro anos para que houvesse um acordo de saída.

"Gostaria de recordar que só nos últimos quatro anos, a UE negociou um acordo com Cameron, que tinha em vista permitir uma vitória do remain no referendo, negociamos um acordo de saída com Theresa May, fizemos uma declaração complementar a esse acordo, e agora aprovámos este acordo com Boris Johnson. Creio que desta vez é altura de o Parlamento britânico fazer a sua parte", concluiu.