Sociedade

Bombeiros Voluntários de Braga contra “esquecimento” de Ricardo Rio

Em causa está uma publicação do autarca no Facebook.

Os Bombeiros Voluntários de Braga responderam em uníssono este sábado ao presidente da Câmara Municipal de Braga, Ricardo Rio, lamentando que o autarca social-democrata se tenha “esquecido” do trabalho daquela corporação nas inundações por todo o concelho.

Mas também o número três da cadeia hierárquica do Comando Distrital da PSP de Braga, subintendente Pedro Osório Colaço, respondeu que “faltou mencionar uma” entidade, que não nomeou, acabando a frase em reticências, admitindo-se que seja a própria PSP/Braga.

Na sequência de um agradecimento de Ricardo Rio, “por em dias de naturais dificuldades por todo o concelho” ter havido uma pronta resposta das estruturas municipais, os mais graduados membros dos Bombeiros Voluntários de Braga responderam na mesma página do Facebook a Ricardo Rio, a começar logo pelo seu comandante interino, Pedro Ribeiro.

É que na comunicação, Ricardo Rio dedicou “uma palavra especial de reconhecimento a todos os meios no terreno dos Bombeiros Sapadores, da Divisão de Proteção Civil, da Direcção de Obras Municipais, da Divisão de Trânsito, da Polícia Municipal e da Agere que estão a fazer o possível para garantir a salvaguarda de pessoas e bens" e agradeceu ainda "a compreensão de todos que possam não ver as suas solicitações respondidas com a brevidade que desejariam”.

Segundo respondeu Pedro Ribeiro, “os Bombeiros Voluntários de Braga estão rua com 18 operacionais e cinco viaturas, socorrendo e ajudando neste dia mais complicado”, pelo que desse modo “estranham que no comunicado do Senhor Presidente da Câmara tenham sido ignorados”, afirma Pedro Ribeiro, salientando que “somos como todos: quem não se sente não é filho de boa gente”, para concluir que “ainda assim continuaremos a fazer o melhor que podemos ajudando e socorrendo onde for necessário, assim cumprindo a missão maior dos Bombeiros Voluntários”, sobre Ricardo Rio não se referir à corporação.

O subchefe Pedro Dias, que esteve a comandar o piquete dos Bombeiros Voluntários de Braga, disse “ser pena o lapso pelo facto do esquecimento dos Bombeiros Voluntários de Braga, que verdadeiramente estiveram no terreno e deram uma grande resposta, como facilmente o senhor pode verificar junto das entidades competentes”.

“Senhor Presidente Ricardo Rio, mais que agradecer o trabalho de todos os operacionais e que fica bem, fazê-lo, o que deve ser feito verdadeiramente é uma aposta na prevenção, sendo exemplos a limpeza de vias e sarjetas (serviços Agere), corte de estradas e ruas devidamente identificadas na cidade (a Polícia Municipal) e o reforço de equipas para resposta a situações agudas”, salientou o graduado dos Bombeiros Voluntários de Braga.

“No entanto nem tudo está mal, de realçar o facto de se ter resolvido as ocorrências na cidade em total articulação com os serviços de proteção civil local e CDOS Braga o que permite no caso uma melhor resposta às populações e por outro lado a não duplicação de meios”, afirmou o subchefe Pedro Dias, agradecendo “a todos os operacionais envolvidos no meu corpo de Bombeiros Voluntários de Braga: obrigado pelo empenho, a todos os outros envolvidos, parabéns pelo trabalho desenvolvido”.

A réplica de Ricardo Rio

Em jeito de réplica, Ricardo Rio esclareceu que “como sempre acontece nas redes sociais, um ‘mero’ (mas sincero) reconhecimento aos colaboradores do Município envolvidos nas respostas às consequências da chuva, deu azo a uma série de comentários que, em muitos casos, enfermam ou de desconhecimento ou de má fé e que cabe esclarecer”, explicando que “como é fácil perceber, só aludi nesse post às estruturas da esfera municipal”.

“Os Bombeiros Voluntários não têm qualquer dependência formal do Município, tal como a Cruz Vermelha, a GNR, a PSP, o INEM e tantas outras entidades que estão no terreno a apoiar a resposta às ocorrências em curso, tal como as Juntas de Freguesia, inúmeros cidadãos e entidades particulares que são igualmente fundamentais para o sucesso de tais respostas”, salientou o presidente da Câmara Municipal de Braga.