Desporto

"Quando fui presidente do Sporting tive sempre a melhor relação com as claques"

Antigo dirigente lamenta cenário vivido em Alvalade.

Sousa Cintra falou, esta segunda-feira, sobre a atual situação do Sporting. O antecessor de Frederico Varandas lamentou o clima de tensão que tem estado sob o clube e a mais recente notícia do fim dos apoios às claques Juve Leo e Directivo Ultras XXI.

“As claques têm de ter um papel mais civilizado, com mais ética e respeito pelo clube", começou por admitir Sousa Cintra, em declarações à Antena 1, reforçando depois que, apesar de tudo, “fazem falta”.

"Quando fui presidente do Sporting, tive sempre a melhor relação com as claques. De quando em quando havia qualquer coisa que corria menos bem, mas dialogávamos e resolvíamos as coisas", afirmou.

O antigo presidente do Sporting considerou ainda que a resolução dos problemas que o clube enfrenta está nas mãos de Frederico Varandas.

"Parece que está a haver uma grande turbulência, mas isso cabe ao presidente resolver. Ele é que sabe, ele é que está lá dentro e sabe o que se está a passar", disse.

"O que o Sporting precisa é de paz, de tranquilidade e de se reencontrar com as vitórias para que as coisas corram bem. O que se está a passar não é próprio de um clube com a dimensão do Sporting. Ninguém ganha com isso", concluiu.