Desporto

Taça de Portugal. Queixa do Sporting contra o Alverca arquivada

O Conselho de Disciplina da FPF não deu provimento aos argumentos apresentados pelos leões, que estão mesmo eliminados da competição

O Conselho de Disciplina (CD) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), mais concretamente a Secção Não Profissional, decidiu arquivar a queixa apresentada pelo Sporting a respeito de uma alegada utilização irregular do jogador Luan por parte do Alverca, na partida da Taça de Portugal que o conjunto ribatejano venceu por 2-0.

Os leões defendiam que o central estava suspenso preventivamente no momento em que decorreu o jogo, visto ter sido expulso na partida anterior dos ribatejanos, frente ao Loures. O Alverca, por seu turno, apontava para os regulamentos das competições organizadas pela FPF, frisando que um jogador expulso no Campeonato de Portugal terá de cumprir o castigo nessa mesma prova. O CD da FPF acabou por dar razão ao clube que compete no terceiro escalão do futebol nacional, confirmando assim a eliminação precoce do Sporting (atual detentor do troféu) - os leões podem, ainda assim recorrer novamente, neste caso para o Conselho de Justiça e/ou Tribunal Arbitral do Desporto.

Esta não é uma situação nova esta temporada. Na segunda eliminatória, o Sintra Football (que agora viria a eliminar o Vitória de Guimarães) utilizou David Joshua, que havia sido expulso para o campeonato na partida anterior (curiosamente também frente ao Loures) e que viria a cumprir o castigo na ronda seguinte, frente ao Olhanense; o mesmo aconteceu com Pedro Seco, do Aljustrelense, que viu cartão vermelho com o Amora, no Campeonato de Portugal, e jogou contra o Casa Pia no jogo seguinte, na segunda ronda da Taça, cumprindo o castigo referente a essa expulsão na jornada que se seguiu do Campeonato de Portugal, frente ao Armacenenses.