Sociedade

Casal encontrado morto na Póvoa de Varzim pode tratar-se de um caso de homicídio seguido de suicídio

A hipótese de intoxicação terá sido descartada por um elemento da GNR.

O casal que foi encontrado morto, esta quinta-feira, em casa, na Póvoa de Varzim, poderá não ter morrido devido a uma intoxicação por inalação de gás. O alerta foi dado por volta das 12h, por uma vizinha que costumava ir a casa do casal, de 80 e 86 anos, e estranhou ver a luz acesa e o pão pendurado na porta.

A mesma vizinha terá dito à TVI24 que não acreditava que o homem, de 86 anos, e a mulher, de 80, tivessem morrido de intoxicação, já que, “o gás à noite está sempre fechado”. Segundo a TVI24, um elemento da GNR terá já descartado a hipótese de intoxicação.

No local estiveram os bombeiros da Póvoa de Varzim e a GNR, tendo-se deparado com um dos elementos envolto em sangue. Ainda havia comida na mesa quando as autoridades chegaram ao local, o que leva as autoridades a crerem que se tratou de um homicídio, seguido de suicídio.