Sociedade

EuroBic avança com processo judicial contra Ana Gomes

Instituição financeira avança com processo contra socialista por difamação.

O EuroBic avançou com um processo judicial contra Ana Gomes, informou, esta quinta-feira, em comunicado, o banco liderado por Fernando Teixeira dos Santos. Em causa estão declarações da ex-eurodeputada no seu programa de comentário na SIC Notícias e no Twitter.

“Uma vez que as falsidades proferidas pela Dra. Ana Gomes lesam o bom-nome e reputação do EuroBic, o Banco decidiu avançar com os procedimentos judiciais adequados com vista à salvaguarda dos seus direitos”, refere a nota do EuroBic.

Na mesma nota, o banco relembra que, no passado dia 16 de outubro, Ana Gomes referiu-se ao EuroBic como “fazendo parte de um circuito que se destina a ofuscar a origem dos capitais da Senhora Engenheira Isabel dos Santos”, depois de também utilizar o Twitter para acusar a empresária de se endividar para “lavar” dinheiro.

“No seu programa de comentário transmitido pela SIC Notícias no passado dia 16/10/2019, a Dra. Ana Gomes referiu-se ao EuroBic como fazendo parte de um circuito que se destina a ofuscar a origem dos capitais da Senhora Engenheira Isabel dos Santos. Esses comentários foram proferidos na sequência de uma publicação do Twitter da mesma autora, em que também se referiu ao EuroBic como integrando um esquema de ‘lavagem de dinheiro”, lê-se no comunicado da instituição financeira.

“Estas afirmações e insinuações da Dra. Ana Gomes são falsas. Tal como também é falso que alguma vez a Dra. Ana Gomes tenha apresentado provas destas suas alegações, ao contrário do que referiu no mesmo programa. As ‘provas’ a que faz referência são meras cartas por si assinadas com o mesmo tipo de afirmações difamatórias genéricas, mas sem qualquer base probatória a sustentá-las”, acrescenta.

Ao contrário do “afirmado e insinuado” pela socialista Ana Gomes, o EuroBic defende que “não participa em qualquer circuito de branqueamento de capitais e cumpre com toda a legislação vigente relativa à prevenção de branqueamento de capitais. Além disso, é uma instituição financeira transparente e ativamente supervisionada pelas entidades de supervisão competentes”.

Recorde-se que as publicações de Ana Gomes foram feitas na sequência de uma entrevista de Isabel dos Santos divulgada pela agência Lusa no dia 14 de outubro. Na entrevista, a filha do ex-presidente angolano José Eduardo dos Santos falou sobre a origem dos seus investimentos, salientando serem totalmente privados, o que a levou a criar muitas dívidas.