Sociedade

Odivelas. Abre a primeira clínica com câmara hiperbárica para cães e gatos

Tecnologia muito usada por desportistas de alto rendimento ajuda a oxigenar mais rapidamente a corrente sanguínea e a regenerar os tecidos

A primeira clínica em Portugal com câmara hiperbárica veterinária terapêutica para cães e gatos abre na tarde deste sábado ao público em Odivelas, no distrito de Lisboa, prestando serviços como consultas de especialidade e meios de diagnóstico analíticos, radiologia convencional, ecografias e modalidades de reabilitação tais como electromioestimulação, magnetoterapia, ultrassons, terapias com laser e hidroterapia, entre outras, dedicadas a animais.

A primeira câmara hiperbárica veterinária terapêutica para animais está a funcionar no Centro de Reabilitação e Regeneração Animal de Lisboa (CR2AL) desde há cerca de quatro meses. Até aqui, recebia apenas pacientes que eram direcionados por médicos veterinários depois de avaliados por uma equipa multidisciplinar; agora, terá ainda disponível um banco de células estaminais e plasma rico em plaquetas.

Esta tecnologia, que surgiu ligada ao treino para adaptação à pressão do mergulho subaquático, tem sido usada por desportistas de alto rendimento e na preparação de astronautas. Quando aplicada à medicina regenerativa, pode ajudar a resolver vários tipos de doenças, desde o foro neurológico a inflamações, cicatrização de feridas e regeneração dos tecidos, lesões articulares, quadros de anemia e pancreatites, entre muitas outras.

Trata-se de um aparelho estanque, dentro do qual o paciente recebe uma elevada dose de oxigénio a uma pressão superior à da atmosfera durante um período de tempo adaptado ao caso, o que irá permitir uma oxigenação mais rápida da corrente sanguínea e maior regeneração dos tecidos.