Sociedade

Homem que aliciava menores pelo Facebook condenado a oito anos de prisão

A denúncia surgiu na sequência de uma denúncia feita por uma criança de 14 anos.

O Tribunal de Aveiro condenou, esta segunda-feira, um homem a oito anos de prisão, depois de este ter convencido, através do Facebook, sete menores  a partilhar imagens íntimas

O tribunal deu como provado que o arguido criava perfis falsos, de forma a convencer os menores, com idades entre os 11 e os 15 anos, a enviar-lhe fotografias íntimas e a exibirem-se à frente da webcam em troca de dinheiro. O arguido, de 29 anos, chegou ainda a ter contacto com uma das vítimas e a fazer um vídeo de cariz pornográfico.

O homem foi condenado, num julgamento que decorreu à porta fechada, por 14 crimes de pornografia infantil, dois crimes de violação, um deles na forma tentada e dois de coação, um deles também na forma tentada.

Além da pena de prisão, o arguido terá ainda que pagar mil euros a uma das vítimas. A juíza declarou que por “estes factos” assumirem “bastante gravidade, esta pena foi aplicada”.

O suspeito foi detido pela polícia em outubro de 2015. Na altura, a Polícia Judiciária explicou que, numa primeira fase, o homem pedia para que as crianças se despissem perante a câmara “a troco de contrapartidas monetárias elevadas, cujo pagamento protelava". Depois, sob a ameaça de divulgar as imagens, obrigava-as a continuarem a partilhar as imagens com ele.