Internacional

“O rei espanhol não é bem-vindo na Catalunha”. Milhares manifestam-se contra visita de Filipe VI

Manifestantes bloquearam entrada no Palácio de Congressos da Catalunha, em Barcelona, ao Rei Filipe vi e à família real.

Milhares de independentistas catalães protestaram ontem contra a presença do Rei Filipe vi em Barcelona. Os protestantes bloquearam a entrada no Palácio de Congressos da Catalunha, local onde se realizou a cerimónia de entrega dos prémios Princesa de Girona – cerimónia em que são galardoados jovens que se destacam nas áreas das artes e das letras, da investigação ou do empreendedorismo.

O centro de congressos tem sido alvo de uma proteção musculada, com um forte dispositivo policial, desde que o Rei Filipe vi e a família real chegaram à Catalunha, no domingo. A Avenida Diagonal de Barcelona – uma das maiores e mais importantes, e próxima do centro da cidade – foi inclusivamente cortada. Contudo, isso não impediu milhares de independentistas catalães de bloquearem a entrada no Palácio de Congressos.

“O rei espanhol não é bem-vindo na Catalunha”, “Nem rei nem medo” e “Barcelona será o pesadelo de Filipe vi” foram apenas algumas das frases que se podiam ler nos cartazes dos milhares de manifestantes que se fizeram ouvir contra a presença da família real. Além disso, havia ainda quem segurasse fotos do Rei Filipe vi viradas ao contrário.

Recorde-se que esta é a primeira visita do rei à região da Catalunha desde que, no passado dia 14 de outubro, nove líderes independentistas foram condenados a penas que vão dos nove aos 13 anos de prisão.

Para além do rei, também o líder da Câmara Municipal de Barcelona, Josep Bou, do Partido Popular (PP), foi apelidado de “fascista” e “provocador” aquando da sua chegada ao Palácio de Congressos. Perante estes insultos, Josep Bou respondeu à multidão com “sou tão catalão como vocês” e foi de seguida ajudado pelas autoridades a entrar no centro de congressos.

A condenação dos líderes independentistas originou um clima de guerra civil e uma onda de manifestações na Catalunha, nomeadamente em Barcelona. Foram várias aquelas que culminaram em confrontos físicos violentos entre os manifestantes, a Polícia Nacional e a polícia regional (Mossos d’Esquadra).

No dia 26 de outubro, 12 dias após a prisão dos líderes independentistas, mais de 350 mil pessoas reuniram-se e marcharam pelas ruas de Barcelona sob o lema “Liberdade”, demonstrando a sua rejeição da sentença do Supremo Tribunal espanhol. Durante essa noite foram vários os episódios de distúrbios da ordem pública registados pelas autoridades.

Esta visita da família real decorre em plena campanha eleitoral para as eleições gerais da Catalunha, marcadas já para o próximo domingo, 10 de novembro.