Economia

Ministra do Trabalho. "Há muitas questões a trabalhar além do salário mínimo"

O primeiro-ministro, António Costa, já tinha dito que iria apresentar uma proposta aos parceiros sociais de elevar o salário mínimo todos os anos até atingir 750 euros em 2023. 

 

A ministra do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, Ana Mendes Godinho, esteve reunida na manhã desta terça-feira com a UGT, num dia com vários encontros marcados com organizações sindicais e patronais. À saída da reunião, Mendes Godinho destacou que há mais questões a discutir além do salário mínimo para 2020. 

"É nesse sentido que estamos a fazer as auscultações dos parceiros sobre as suas perspetivas de evolução, para garantir que rapidamente concluímos, até por uma questão de previsibilidade de todos e estabilidade, porque temos muito para trabalhar além do salário mínimo nacional para 2020", disse a ministra do Trabalho. 

E deu como exemplo outras matérias, desde a conciliação da vida familiar e profissional à questão da valorização e formação profissional, à questão da conciliação e valorização dos jovens qualificados. São estes os nossos objetivos", referiu. 

O primeiro-ministro, António Costa, já tinha dito que iria apresentar uma proposta aos parceiros sociais de elevar o salário mínimo todos os anos até atingir 750 euros em 2023.