Sociedade

Governo considera ter "meios próprios" no combate a incêndios

A maior parte do financiamento para estes meios ficará a cargo da União Europeia.

O ministro da Administração Interna disse, esta terça-feira, que o Governo considera ter “meios aéreos próprios” em Portugal nos próximos quatro anos.  “Iremos considerar a candidatura portuguesa à dotação de meios próprios, designadamente aviões Canadair, que poderão contar com o financiamento do mecanismo europeu em 90% do valor de aquisição", garante Eduardo Cabrita.

O anúncio aconteceu no Centro de Capitação da GNR, no Seixal, e foi discutido, segundo o governante, esta segunda-feira, numa reunião com o comissário para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides, que se encontra em Portugal.

Apesar de o ministro da Administração Interna não ter especificado quantos aviões serão necessários adquirir, afirmou que, no plano interno, serão a Proteção Civil e a Força Aérea a propor um número.