Internacional

Quatro migrantes resgatados após naufrágio junto à ilha de Lanzarote

A forte ondulação terá sido a causa do acidente que tirou a vida a outras cinco pessoas. Seis migrantes estão ainda dados como desaparecidos.

A forte ondulação terá sido a causa do acidente que tirou a vida a outras cinco pessoas. Seis migrantes estão ainda dados como desaparecidos.

Cinco migrantes morreram, esta quarta-feira, na sequência de um naufrágio ao largo da ilha de Lanzarote. As equipas de socorro terão conseguido resgatar quatro pessoas, porém, segundo as autoridades locais, outras seis pessoas estão dadas como desaparecidas.

A embarcação em que seguiam não terá conseguido resistir à forte ondulação que se sentia perto da ilha espanhola, segundo a mesma fonte. A administração da ilha pertencente ao arquipélago das Canárias afirmou, em comunicado, que “os bombeiros conseguiram encontrar cinco corpos, apesar das dificuldades provocadas pela forte ondulação, responsável pela capotagem da embarcação”.

Apesar de não ser dada nenhuma informação sobre a identidade ou país de origem dos migrantes, as quinze pessoas que estavam a bordo da embarcação começaram a viagem na passada sexta-feira. As buscas prosseguem no local, que regista ondas de três a quatro metros, segundo Isidoro Blanco, um porta-voz dos serviços de emergência de Lanzarote.