Vida

Fã processa Madonna por alterar hora de concerto

Cantora tem sido criticada por chegar sistematicamente atrasada a concertos.

Madonna foi processada por um fã, depois de alterar a hora de um concerto.

Nate Hollander, que gastou perto de 1000 dólares (cerca de 900 euros) em bilhetes para assistir ao espetáculo da cantora no dia 17 de dezembro em Miami, ficou indignado com o facto de Madonna fazer uma alteração no horário. No dia 13 de outubro, foi anunciado que o espetáculo, agendado para as 20h30, iria afinal começar pelas 22h30.

O norte-americano considerou assim que os bilhetes perderam valor e, por isso, deu entrada com um processo contra a cantora, mas também contra a Live Nation - promotora do concerto - a exigir uma indemnização por “quebra de contrato”.

"As pessoas que compraram bilhetes têm de trabalhar e ir à escola no dia seguinte [17 de dezembro é uma terça-feira], o que os impede de assistir a um concerto que deverá acabar perto da uma da manhã" , refere o processo, que alega ainda que Madonna e a promotora sabiam que os concertos em causa não começariam àquela hora, uma vez que a cantora tem chegado atrasada a todos os concertos.

Já na semana passada, a artista foi amplamente criticada por começar um concerto, em Las Vegas, agendado para 22h30, depois da meia-noite.

Até ao momento, nem a cantora, nem a promotora, fizeram qualquer comentário sobre o caso. No entanto, este sábado, Madonna parece ter deixado uma mensagem no Twitter ao publicar um vídeo em que responde ao público quando estava a ser vaiada durante o concerto em Las Vegas.

“Há uma coisa que têm de saber. E é que uma rainha nunca chega atrasada", disse.