Sociedade

Polícia espanhola desmantela gráfica clandestina que trocava notas falsas em Portugal

As primeiras notas falsas foram detetadas em março, em Huelva. Mais tarde, as autoridades epsanholas perceberam que as notas era também trocadas em bares e lojas portuguesas.


A Polícia Nacional espanhola desmantelou uma gráfica clandestina em Huelva, Andaluzia, numa operação onde foram detidas seis pessoas. A gráfica produzia notas falsas que, mais tarde, distribuía em Espanha e Portugal, segundo as autoridades espanholas revelaram, em comunicado, esta terça-feira.

A operação foi feita em conjunto com a Europol, evitando assim a distribuição de 250 mil euros por toda a Península Ibérica.

As autoridades revelam ainda que a organização especializada trocava as notas falsas em lojas e bares. Foram apreendidos mais de 8.200 euros falsos em notas de 10€, 20€ e 50€, duas pistolas, três impressoras, três computadores, papel, materiais metálicos, cartuchos de tinta, instrumentos de corte e outros materiais destinados à contrafação de dinheiro.

A investigação terá tido início em março, quando foram detetadas notas falsas. As autoridades chegaram à conclusão de que a organização operava a partir da província de Huelva, que faz fronteira com o Algarve, e distribuía também as notas em Portugal.

“Uma vez demonstrada a gráfica e preso o responsável pela falsificação, os investigadores localizaram e prenderam os cinco distribuidores das notas falsas, tendo a organização sido completamente desmantelada", lê-se na nota.