Sociedade

Família de mulher que abandonou bebé no lixo vive em Portugal

Avós e os tios vivem no país, mas tribunal já terá contactado instituição para encaminhar recém-nascido.

A jovem, de 22 anos, que abandonou o filho recém-nascido num contentor de lixo perto de Santa Apolónia, em Lisboa, estará no país desde 2014, quando veio ter com a mãe, segundo o embaixador de Cabo Verde em Portugal, citado pelo Público.

A mulher, atualmente detida na cadeia de Tires, veio ter com a mãe, que residia cá, "depois de 2014 ou nos últimos 2 ou 3 anos", afirmou Eurico Monteiro.

O embaixador adiantou ainda que “atualmente, os avós e tios da criança vivem em Portugal” e que já foi feito contacto. “Já conversámos com eles”, acrescentou.

O diplomata esclareceu também que os familiares estranharam o facto de a jovem estar a viver na rua. “Não sabemos o que terá acontecido para ela não viver com eles, ou se os familiares tinham ou não tinham informação sobre o paradeiro dela. De qualquer modo, estranharam a informação de que ela estava a viver na rua”, salientou.

Por outro lado, a informação de que existem familiares a residir no país não quer dizer que o bebé fique automaticamente à guarda de qualquer um deles.

Sublinhe-se que o Tribunal de Família e Menores de Lisboa já terá mesmo contactado uma instituição para que o bebé seja encaminhado para uma família de acolhimento, até ser decidida a tutela final.

Recorde-se que o bebé em causa foi colocado num contentor de lixo, na passada terça-feira, junto à discoteca Lux, em Lisboa, pouco depois do parto. O recém-nascido foi depois encontrado por um sem-abrigo, que alertou as autoridades e a criança que, num estado grave de hipotermia, foi levada para o hospital, onde recuperou totalmente.