Sociedade

Homem que matou ex-namorada com caçadeira na Golegã confessa crime

O crime aconteceu em fevereiro deste ano.

O homem de 63 anos que foi acusado, pelo Ministério Público, de ter matado a ex-companheira com um tiro de caçadeira, na Golegã, confessou, esta quarta-feira, o crime, em tribunal.

O ex-companheiro da vítima estava acusado de homicídio qualificado, crime de detenção de arma proibida e crime de violência doméstica. 

O acusado terá confessado que matou a mulher de 53 anos, com quem manteve um relacionamento entre 2010 e 2018, num parque de estacionamento. Segundo um comunicado emitido pela PJ na atura, o agressor disparou “pelo menos dois tiros de caçadeira", atingindo a vítima pelas costas, que morreu no local.

A vítima e o agressor terão vivido juntos entre 2010 e 2012, período em que ocorreram vários episódios de violência doméstica. O homem terá continuado a perseguir a vítima depois de ambos terem decidido viver separados, e a relação terá terminado em agosto de 2018.