Sociedade

Quatro pessoas desrespeitam sinalização e são colhidas por onda na Nazaré

De acordo com a Capitania do Porto, as quatro vítimas desrespeitaram a sinalização de perigo e colocaram-se "numa situação de grande perigo, num dia de forte ondulação”.


Quatro pessoas foram, esta terça-feira, colhidas por uma onda na escadaria do Forte de São Miguel, na Nazaré e ficaram com ferimentos ligeiros, tendo sofrido “escoriações e uma delas uma fratura na cabeça quando foram colhidas por uma onda e projetadas contra as pedras”, de acordo com declarações do comandante da Capitania do Porto da Nazaré, Paulo Gomes Agostinho, à agência Lusa.

As vítimas são dois homens e duas mulheres, com cerca de 30 anos, de nacionalidade portuguesa, alemã e brasileira. Tiveram todos de receber assistência médica no Hospital de Alcobaça.

O alerta foi dado por volta das 14h00. De acordo com a Capitania do Porto, as quatro vítimas desrespeitaram a sinalização de perigo e colocaram-se "numa situação de grande perigo, num dia de forte ondulação”.

Paulo Gomes Agostinho alertou que “o perigo de aceder àquela zona está sinalizado, com uma placa de proibição de acesso ao local”, muitas vezes “batido por ondas entre os 10 e os 15 metros”. As vítimas podem vir a ter de pagar 300 euros pela contraordenação.

O capitão do Porto apelou a que "as pessoas que visitem o local tenham cuidado e evitem colocar-se próximo dos limites das arribas” e na escadaria do Forte.