Economia

Crédito à habitação atinge valores máximos desde 2010

Bancos já emprestaram aos portugueses mais de 7,8 mil milhões para a compra de casa

Os bancos portugueses já concederam mais de 7,8 mil milhões de euros em empréstimos para a compra de casa, números que já não se verificavam desde 2010, e que significam um aumento de 6,8% face ao mesmo período de 2018.

De acordo com os dados divulgados pelo Banco de Portugal nesta terça-feira, a banca nacional concedeu 915 milhões de euros só no mês de setembro, menos do que os 975 milhões que tinham sido disponibilizados em agosto, mas que mantém os valores dos empréstimos à habitação perto da fasquia dos mil milhões de euros.

O Banco de Portugal divulgou ainda os valores dos empréstimos ao consumo, que se fixou nos 462 milhões de euros em Setembro e nos 466 milhões em agosto. Ainda assim, o acumulado do ano atinge valores máximos que remontam a 2004. Até setembro, os bancos portugueses cederam mais de 3,7 mil milhões de euros em empréstimos ao consumo, o que representa um aumento de 7,7%, em comparação com o mesmo período de 2018.

O crédito às famílias portuguesas acumulado atinge, em setembro, um valor que já ultrapassa os 13 mil milhões de euros, atingindo um recorde desde 2010.