Vida

Co-fundador do Cirque du Soleil detido por cultivo de canábis na sua ilha privada

O milionário será agora presente a um juiz de instrução para determinar quais os seus objetivos com o cultivo e para averiguar se este pretendia traficar a droga.

Guy Laliberté, co-fundador do Cirque du Soleil, foi detido, esta terça-feira, por cultivo de canábis na sua ilha privada no Oceano Pacifíco, avançou a agência de notícias francesa AFP.

De acordo com a Procuradoria de Papeete, capital da Polinésia Francesa, Laliberté recebeu um pedido das autoridades para se apresentar à esquadra, o qual cumpriu voluntariamente. O bilionário será agora presente a um juiz de instrução para determinar quais os seus objetivos com o cultivo e para averiguar se este pretendia traficar a droga.

Em comunicado, a empresa Lune Rouge, que gere o Cirque du Soleil, afirma que "Guy Laliberté dissocia-se completamente de qualquer boato que o envolva, de perto ou de longe, na venda ou tráfico de estupefacientes", e utiliza a canábis apenas com "fins medicinais e estritamente pessoais", pode ler-se na nota.