Internacional

Antiga professora torturada e assassinada na República Dominicana

Corpo será agora autopsiado em Santiago de Los Cabelleros.

Uma antiga professora norte-americana, de 63 anos, foi encontrada morta, esta terça-feira, amarrada e amordaçada, numa cama da sua casa, na República Dominicana.

De acordo com o New York Post, que cita o jornal local Lopez Doriga, o corpo de Patricia Ann Anton mostrava sinais de tortura e a sua casa em Puerto Plata, onde vivia há cerca de seis anos, foi também assaltada, tendo sido levados objetos valiosos e ainda uma televisão plasma, o computador e telemóvel da vítima.

No entanto, as autoridades acreditam que a ex-professora podia conhecer o assassino ou assassinos, uma vez que não havia sinais de entrada forçada na habitação.

Patricia, que nos Estados Unidos morava no Michigan, trabalhou também como professora na República Dominicana. Atualmente era diretora de um programa numa escola primária de uma área mais pobre.

Quem conhecia a norte-americana considerava-a uma pessoa “querida” e dedicada à educação. Além ser uma “viajante experiente”, Patricia era também elogiada por ter um “coração de ouro”  capaz de ajudar qualquer um.

O corpo será agora autopsiado em Santiago de Los Cabelleros.