Sociedade

Gémeas da Amadora vão continuar na casa de acolhimento temporário

Caso será reavaliado dentro de dois meses

As gémeas da Amadora que foram retiradas dos pais há cerca de três meses vão continuar na casa de acolhimento temporário, onde estão desde esse momento.

A decisão é do Tribunal da Amadora, onde foram ouvidos os pais das duas crianças, esta quinta-feira, além de outras testemunhas.

O juiz declarou ainda que o caso voltará a ser avaliado dentro de dois meses.