Sociedade

Tribunal de Vila Real condena homem que violou e engravidou a filha a 12 anos de prisão

Abusos começaram quando a vítima tinha 13 anos.

O homem, de 52 anos, acusado de violar e engravidar a filha menor, em Chaves, foi condenado pelo Tribunal de Vila Real a 12 anos de prisão.

O arguido estava acusado pelo Ministério Público (MP) de um crime de abusos sexual de menores, 312 crimes de abuso sexual de menores dependentes agravado e 144 crimes de violação agravada.  O coletivo de juízes decidiu condenar o homem, pedreiro de profissão, por todos os crimes de que estava acusado por considerar que este não mostrou arrependimento. O arguido está ainda obrigado a pagar uma indemnização de 25 mil euros à vítima, avança o Correio da Manhã.

Recorde-se que, segundo a acusação do MP, os abusos terão começado quando a rapariga, atualmente com 20 anos, tinha apenas 13 anos. O homem ameaçava a filha que caso esta denunciasse os abusos, que começaram depois da mãe da vítima morrer, a mataria a ela e ao irmão mais novo, suicidando-se de seguida.

Os abusos, que decorriam sem qualquer cuidado contracetivo, acabaram por resultar na gravidez da vítima. O bebé nasceu a 24 de junho de 2018, quando a jovem tinha 19 anos.

Recorde-se que o arguido foi detido em fevereiro deste ano e encontrava-se até então em prisão preventiva.