Economia

Concorrência fez buscas no setor da vigilância privada

AdC realizou diligências de busca e apreensão em cinco localizações de cinco entidades no distrito de Lisboa.

A Autoridade da Concorrência (AdC) realizou diligências de busca e apreensão em cinco localizações de cinco entidades ativas no setor da vigilância privada no distrito de Lisboa por suspeitas de práticas anticoncorrenciais lesivas do normal funcionamento do mercado, anunciou a Concorrência em comunicado.

A mesma nota explica que as buscas foram realizadas mediante autorização do DIAP de Lisboa e contam com o acompanhamento da Divisão de Investigação Criminal da PSP.

A AdC decretou o segredo de justiça no presente processo de contraordenação, a fim de preservar os interesses da investigação.

A Concorrência explica que o processo foi aberto no contexto da campanha de Combate ao Conluio na Contratação Pública, que a AdC tem levado a cabo junto de entidades adjudicantes e das entidades com funções de fiscalização e monitorização dos procedimentos de contratação pública.

Desde o início do ano 2017 que a Concorrência já realizou diligências de busca e apreensão em 22 processos que correspondem a 56 instalações, nomeadamente nos setores do transporte fluvial turístico, ensino da condução, distribuição e grande distribuição, segurador, associativo do setor alimentar, associativo de publicidade, telecomunicações, prestação de serviços de saúde e saúde.