Sociedade

Número de pré-avisos de greve entregues até outubro é o mais alto desde 2015

Apesar de não se registar, até outubro, um número tão elevado, em 2012 o número foi quase cinco vezes superior.

Os 781 pré-avisos de greve entregues desde o início do ano até outubro fazem com que 2019 seja o ano em que mais pré-avisos se entregaram desde 2015, quando foram entregues 811. Os dados da Direção Geral do Emprego e das Relações do Trabalho (DGERT) revelam que o número de pré-avisos entregues em outubro foi de 93, um número quase cinco vezes inferior ao valor mais alto registado nesse mês, que em 2012 atingiu os 464.

Apesar de o número de pré-avisos entregues no Ministério do Trabalho, Solidariedade e Segurança Social, terem subido este ano, estão longe dos números registados no Governo de Passos Coelho, quando em 2012 foram entregues 1895 pré-avisos de greve.

O mês em que registaram mais pré-avisos de greve foi junho, com um total de 180. O DGERT revela ainda que até ao décimo mês do ano foram abertos processos de serviços mínimos 179 vezes, tendo sido 81 decretados por acordo, 72 por despacho e 26 por decisão arbitral.