Internacional

Estudantes agrediram colega autista de 17 anos até o deixarem inconciente na casa de banho

Caso aconteceu nos Estados Unidos.

Quatro estudantes de uma escola secundária do estado norte-americano do Kentucky foram detidos depois de espancarem brutalmente um colega.

De acordo com a imprensa local, que cita fonte policial, um jovem de 18 anos e outros três adolescentes, menores de idade, são acusados de fechar a vítima, um rapaz autista, de 17 anos, numa casa de banho da Iroquois High School, na cidade de Louisville, na última quinta-feira. Os estudantes impediram que a vítima saísse da casa de banho e depois espancaram-na até ficar inconsciente.

O jovem foi depois encontrado por um outro colega “numa poça do seu próprio sangue” e transportando para o hospital com um maxilar partido e outras lesões, acabando por ser submetido a uma intervenção cirúrgica.

"Alguém vai acabar por morrer naquela escola", disse a mãe da vítima, Carrie Skaggs, em declarações à estação televisiva WDRB. "Tem de ser feita alguma coisa para manter estas crianças seguras, e agora esta escola não é segura", acrescentou, revelando ainda que desconhece por que razões o filho foi agredido.

Segundo a investigação, a vítima não conhecia os agressores. A mãe do jovem revelou ainda que, embora o filho tenha sobrevivido às agressões, se encontra traumatizado devido ao incidente.
 
"Ele não está bem nem física nem mentalmente", disse Carrie Skaggs.

Damon Simmons, o agressor maior de idade, está preso sob uma fiança de 25 mil dólares, mais de 22 mil euros e deverá ser presente a tribunal no próximo dia 26 de novembro.
 
Os outros suspeitos estão acusados de crimes como sequestro e agressão.

Esta não é a primeira vez que a escola em causa vê estudantes serem detidos. No início do ano, um jovem de 16 anos foi acusado de agressão contra um professor.