Internacional

Mulher grávida encontrada morta com "dentadas de cães nos membros superiores, inferiores e até na cabeça"

Associação Francesa de Caça nega o envolvimento de cães de caça na morte da mulher.

Uma mulher grávida foi encontrada morta pelo marido, numa floresta, em Villers-Cotterêt, a 90 quilómetros de Paris. Segundo as autoridades locais, a vítima foi morta por cães de caça. 

A autópsia revelou que a mulher morreu na sequência de "hemorragias causadas por dentadas de cães, nos membros superiores, inferiores e até na própria cabeça", citando a BBC.

No mesmo dia em que a mulher estava na floresta, a passear os seus cães, cerca de 93 cães participavam numa caça ao veado, uma tradição daquela região. Já foram realizados testes a todos os animais, inclusive aos próprios animais da vítima, para averiguar qual deles terá atacado mortalmente a mulher de 29 anos.

O caso está a gerar polémica em França, com muitas pessoas a exigir que o fim da época de caça seja decretado. A atriz Brigitte Bardot chegou mesmo a escrever uma carta à ministra da Transição Ecológica a exigir que fossem interrompidas “todas as autorizações de caça” para a temporada atual.

No entanto, a Associação Francesa de Caça nega o envolvimento dos animais na morte da mulher e afirma que os animais “são treinados para caçar um animal em particular e obedecer às ordens dos humanos em todas as circunstâncias”, citando o The Guardian.