Contra a Corrente

O estertor do império e dos seus lacaios

Se não assassinarem o Lula, em 2-3 anos toda a América Latina regressará à estrada do desenvolvimento humano e social...

Desde há anos que assisto a uma conversa miserável entre os ‘progressistas’ europeus e nacionais segundo a qual se diferencia (e se toma partido) entre o ‘populista, proto-fascista, racista e bárbaro’ Trump e, do outro lado, todo o mundo ‘civilizado, democrático, ambientalista, feminista, cosmopolitista, humanista’ que, a reboque dos ‘democratas’ norte-americanos, assiste, com um misto de orgulho e de circunspeção, ao circo do ‘impeachement’ do primeiro.

Pois todos esses amigos ‘progressistas’, nacionais e europeus, parece não terem entendido que ambos (o Trump e os ‘democratas’) são faces da mesma moeda, do ‘deep state’ cuja tradução em português é: Capital Financeiro Internacional mais as suas vacas leiteiras, as Multinacionais.

Também em artigo anterior já expliquei que esse ‘deep state’ se está nas tintas se na ponta das suas atividades ficarem territórios devastados e seres humanos e comunidades trucidados.

Tenho pena que esses amigos ‘progressistas’ tenham engolido essa treta toda dos ‘direitos humanos’, da ‘democracia liberal’, das ‘liberdades’ (para explorar e abusar) e outros fingimentos que, em certos casos, até se vestem de ‘cristãos’…

E vocês, ‘progressistas’, lá vão atrás do ‘deep state’ a comemorar a queda do ‘Muro de Berlim” e a festejar (como o ‘menor mal’) o paraíso terrestre e social que daí resultou; lá vão todos a festejar, como verdadeiros lacaios, o ‘empossamento’ do Guaidó e dos seus paramilitares narcotraficantes; lá vão todos calar (com os miligramas de vergonha que ainda vos restam) o golpe militar na Bolívia que desfez, temporariamente, o que de mais bonito (Humano, Democrático, Libertário, Ecologista e Social-Integracionista) a ‘modernidade’ já fez até hoje.

Sim, porque na Bolívia não havia antecedentes ‘comunistas’, ‘repressores’, ‘nacionalizadores’, etc., que suscitassem a vossa raiva visceral e vos facultassem algum argumentário ‘racional’. Na Bolívia tudo era bonito, exceto o rumor cavernoso dos descendentes de Pizarro! E vocês, o ‘deep state’ e os seus cúmplices/lacaios ‘progressistas ocidentais’, por causa do lítio e do petróleo-gás, foram lá partir (ou calar) aquela obra-prima de verdadeira Humanidade e Desenvolvimento!

É o descrédito total do vosso palavreado ‘civilizado’!

OK, ganham, por enquanto, na Bolívia; já tinham ganho, por pouco tempo, na Argentina; ganharam, até breve, no Equador; ganharam, até ver, no Brasil; estão em vias de perder no Chile; perderam no México e, em toda a linha, na Venezuela (o ‘mais desejado’). Se, entretanto, não assassinarem o Lula (como muitos certamente estarão a pensar…), em 2-3 anos toda a América Latina regressará à estrada do desenvolvimento humano e social.

Perdida a Ásia, o Médio-Oriente, a África e, em breve, a América Latina, ao Império do ‘deep state’ não restará mais do que a sua própria casa e a dos seus lacaios europeus (onde, infelizmente, Portugal se encontra).

E, em 5 a 7 anos, só lhe restará continuar a dar alguns coices antes de ‘estrebuchar’…

O Presidente da República Marcelo Rebelo de Sousa bem faz um patriótico esforço para manter abertas, para Portugal, as portas de Angola e Moçambique. Contudo, não é com Santos Silvas Guaidós nem com silêncios cúmplices sobre o golpe militar na Bolívia que ganharemos a confiança desses países e povos. É pena!