Desporto

Hermínio Loureiro pede suspensão de mandato de vice-presidente da FPF

O ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis está a ser acusado de 142 crimes.

Hermínio Loureiro pediu, esta sexta-feira, a suspensão do mandato de vice-presidente da Federação Portuguesa de Futebol (FPF) e do cargo que ocupa na Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP), depois de ter sido acusado pelo Ministério Público.  

Numa carta enviada à FPF, a que a Lusa teve acesso, Hermínio Loureiro explica que, na sua visão, deve focar-se em provar a sua inocência na operação Ajuste Secreto, e que pretende proteger as instituições, daí querer abandonar a administração.  

A operação Ajuste Secreto está a investigar a presidência de Hermínio Loureiro na Câmara de Oliveira de Azeméis, de 2009 a 2016. Além de Hermínio Loureiro, 51 pessoas estão a ser investigadas, entre os quais 10 autarcas e ex-autarcas. O ex-presidente da Câmara de Oliveira de Azeméis está a ser acusado de 142 crimes.

O despacho de acusação, datado de 06 de novembro, imputa aos arguidos 890 crimes de corrupção passiva, corrupção ativa, peculato, abuso de poderes, tráfico de influências, falsificação de documentos, violação de segredo, participação económica em negócio, prevaricação e detenção de arma proibida.