Vida

Victoria's Secret cancela desfile anual

O ano passado, o programa, emitido pelo canal ABC, teve 3,3 milhões de espetadores - um terço das audiências em comparação com os 12,4 milhões de pessoas que assistiram à primeira transmissão do programa, em 2001.

Este ano, a passerelle mais cobiçada do mundo da moda não vai ser pisada nem pelos stilettos dos “anjos” nem pelos sapatos dos cantores que partilham o palco com modelos de todo o mundo. O desfile de lingerie da Victoria’s Secret foi cancelado pela primeira vez em 27 anos.

O anúncio foi feito esta quinta-feira pela presidente da L Brands, empresa que detém a marca. A Victoria’s Secret tem vindo a ser fortemente criticada nas redes sociais e acusada de não representar “mulheres reais”, pelo facto de todas as modelos que desfilam serem magras, não incluindo, por exemplo, modelos plus size.

A responsável da L Brands garantiu que o cancelamento do desfile este ano estava relacionado com facto de a empresa “achar que é importante fazer evoluir o marketing da Victoria’s Secret” e de a marca precisar de “crescer”. O ano passado, o programa, emitido pelo canal ABC, teve 3,3 milhões de espetadores - um terço das audiências em comparação com os 12,4 milhões de pessoas que assistiram à primeira transmissão do programa, em 2001.

Depois de ser acusada de objetificar as modelos que desfilam anualmente no espetáculo, a marca revelou ao jornal norte-americano The New York Times que está a pensar “noutro tipo de evento” que seja conhecido através de outras plataformas, e não transmitido pela televisão.