Economia

PIB mundial poderá desacelerar

Abrandamento do comércio global é apontado como uma das razões.

A seguradora Crédito y Caución previu uma “notável desaceleração” do Produto Interno Bruto (PIB) mundial para 2,5% em 2019, menos sete décimas do que em 2018, devido principalmente ao abrandamento do comércio global. 

A economia da zona euro está “a abrandar mais do que o esperado”, considera a seguradora, indicando que em 2019 e 2020, o crescimento previsto para a região ficará limitado a 1,1%, menos oito décimas que em 2018. “O comércio mundial está a abrandar e a incerteza reduz o investimento empresarial”, adianta a seguradora, adiantando que “a estabilidade do consumo das famílias na América do Norte e na Europa, que se mantém graças aos mercados de trabalho historicamente fortes, será a chave do crescimento em 2020”, refere em comunicado.

Outros riscos  

Também ontem, os empresários portugueses que colaboraram num relatório divulgado pelo Fórum Económico Mundial – pela gestora de risco Marsh e pela seguradora Zurich – consideraram a “bolha de ativos” o principal risco ao desenvolvimento dos negócios nos próximos dez anos. A seguir surge  a “falha de mecanismo financeiro ou institucional” e em terceiro lugar do ranking aparece a “falha de governance [governança] nacional”.