Economia

Eletricidade em Portugal é a 8.ª mais cara da União Europeia

Descida dos preços no primeiro semestre do ano coloca fatura dos portugueses abaixo da média da União Europeia, pela primeira vez desde 2011.

Portugal continua a ser o 8.º país da União Europeia com a eletricidade mais cara, de acordo com os dados divulgados esta terça-feira pelo Eurostat, relativos ao primeiro semestre de 2019.

Os números do gabinete estatístico europeu indicam que os preços da eletricidade em Portugal desceram de forma significativa (-4,1%), o que representa a segunda maior queda de preços na União Europeia, comparando com o segundo semestre de 2018 – apenas atrás da verificada na Dinamarca (-4,3%).

Esta queda permitiu que o preço da eletricidade no país ficasse abaixo da média europeia, o que sucede pela primeira vez desde 2011. O preço médio da eletricidade em Portugal situou-se nos 0,2154 euros por kWh, um valor menor que os 0,2159 euros por kWh, que definem a média europeia.

Na Alemanha paga-se a eletricidade mais cara, seguindo-se na lista países como a Dinamarca, Bélgica, Irlanda, Espanha e Itália e Chipre. No sentido inverso, é na Bulgária que a eletricidade é mais barata. Hungria, Lituânia, Malta, Croácia e Polónia também fazem parte dos países com preços mais baixos.

O preço do gás natural também sofreu uma queda dos preços em Portugal, fixando-se em 0,076 euros por kWh. Neste caso, Portugal tem a quinta fatura mais alta da União Europeia, apenas atrás de Itália, Dinamarca, Holanda e Suécia.

Este valor representa uma descida de 3% face ao segundo semestre de 2018, uma quebra que, ainda assim, fica abaixo da verificada na média da União Europeia, onde os preços desceram 5,6%.