Sociedade

Administração hospitalar abre inquérito a morte de feto em Aveiro

Grávida perdeu bebé às 40 semanas de gestação depois de ir várias vezes às urgências em Aveiro.

O conselho de administração do Centro Hospitalar do Baixo Vouga, que integra os hospitais de Aveiro, Águeda e Estarreja, anunciou, esta terça-feira, a abertura de um inquérito à morte de um feto no Serviço de Obstetrícia do Hospital de Aveiro, depois do internamento da mãe na quarta-feira.

Num comunicado, aquela administração hospitalar informa que deliberou "abrir um processo de inquérito interno após a morte de um feto, com 40 semanas de gestação, de uma doente que foi internada no Serviço de Obstetrícia no passado dia 20 de novembro".

"Apesar da primeira auditoria ao processo apontar para que todos os procedimentos adotados tenham sido corretos, o conselho de administração do CHBV considera essencial a averiguação dos factos com total transparência e esclarecimento da verdade", acrescenta a mesma nota, onde são ainda endereçados publicamente os pêsames à família, tal como aos profissionais do Serviço, e onde é revelado que o mesmo já foi feito pessoalmente junto da mãe, que está a receber apoio psicológico por parte dos técnicos do Centro Hospitalar.

"O Serviço de Obstetrícia do CHBV e os seus profissionais, desde o dia 1 de janeiro de 2019, ajudaram a nascer mais de 1700 bebés, no Hospital de Aveiro, o que têm feito com elevado empenho e profissionalismo", realça o órgão.

Recorde-se que, esta segunda-feira, a SIC Notícias avançou que um casal de Águeda está a acusar o hospital de Aveiro de  negligência médica, depois de a mulher, que estava grávida, perder a bebé às 40 semanas de gestação, após várias idas às urgências.