Politica

António Costa quer "criar no país a confiança para a regionalização"

Primeiro-Ministro revelou que a eleição das Comissões de Coordenação irá avançar no início de 2020

António Costa revelou este sábado, no encerramento do XXIV encontro da Associação Nacional de Municípios Portugueses (ANMP), em Vila Real, que a eleição das Comissões de Coordenação avança no início de 2020 "para criar no país a confiança necessária para os passos seguintes", em especial a eleição direta das Áreas Metropolitanas e a Regionalização.

"Já no primeiro semestre de 2020, queremos que seja possível proceder ao reforço da legitimidade democrática para que as Comissões de Coordenação e Desenvolvimento Regional [CCDR] possam assumir plenamente o desenvolvimento de estratégias regionais. Este é o momento certo e não deve haver qualquer tipo de adiamento. Este não é o passo que todos anseiam, mas é o que desde já deve ser dado para criar no país a confiança necessária para os passos seguintes", salientou o Primeiro-Ministro, saudando o regresso do debate sobre a criação de regiões: "Não pode haver lugar a fantasmas. O Governo está disponível para não avançar já com a eleição direta para as Áreas Metropolitanas, de modo a evitar entraves a quaisquer desenvolvimentos futuros no processo de regionalização".

Já este sábado, Marcelo Rebelo de Sousa havia igualmente abordado o tema da regionalização, pedindo prudência e muito trabalho de preparação antes de se avançar para um referendo, sob pena de ver o processo cair em definitivo caso o povo não aprove esse passo de forma inequívoca.