Economia

Despedimentos na banca já ultrapassam os 73 mil trabalhadores

Cortes no pessoal têm ocorrido maioritariamente na Europa. Só o Deutsche Bank vai despedir 18 mil trabalhadores até 2022.


Os despedimentos na banca anunciados não param de aumentar. Só este ano, os cortes de postos de trabalho no setor já atingiram os 73 400, segundo os dados divulgados pela Bloomberg. 

É na Europa que incidem os principais movimentos. Os números da agência financeira apontam que 86% dos despedimentos em instituições bancárias vão ocorrer no Velho Continente.

O último anúncio de despedimento foi feito pelo banco italiano Unicredit, que vai terminar a colaboração com oito mil trabalhadores da entidade.

A maior dispensa de trabalhadores anunciada acontece na Alemanha onde o Deutsche Bank prevê uma redução do seu quadro de pessoal em 18 mil trabalhadores até 2022. A tendência de despedimentos afeta todo o setor bancário europeu, com vários bancos a anunciarem cortes. O Santander, HSBC e Commerzbank vão emagrecer entre 4.000 e 5.400 trabalhadores e o Barclays e Alfa-Bank vão atingir os 3.000 despedimentos.

Os comentários estão desactivados.