Vida

Chris Martin revela que vivia com medo de ser homossexual na infância

Vocalista dos Coldplay estudou num colégio só de rapazes.

Chris Martin revelou, em entrevista à Rolling Stone, que a sua adolescência foi marcada por muitas dúvidas quanto à própria sexualidade. O cantor recordou que na altura, devido à confusão em que se sentia, chegou mesmo a ter um comportamento homofóbico.

O artista começou por contar que estudava num colégio só de rapazes, o que aumentou os seus receios.

“Quando fui para o internato era muito homofóbico, porque pensava do tipo, ‘Se sou gay, estou completamente f***** para sempre’. Era uma criança a descobrir a sexualidade. Pensava ‘Se eu for gay, posso ser isto, ou aquilo, e não posso’ então estava aterrorizado”, começou por recordar.

“Andava de forma engraçada e estava num colégio onde me diziam ‘Tu és definitivamente gay’, de uma forma muito direta, diziam-me aquilo de forma muito agressiva e isso foi esquisito para mim durante alguns anos”, confessou, lembrando que na altura não sabia definir a sua orientação sexual e que estava preocupado com o facto de poder ser homossexual.

No entanto, o cantor admite que numa determinada altura tudo “mudou da noite para o dia”.

“Aos 15 anos e meio, eu não sei o que aconteceu (...) tudo mudou da noite para o dia. Eu estava do tipo ‘E então se eu for gay?’ (...) Apenas por crescer um pouco mais e ter um pouco mais de exposição sobre o que era o pensamento do mundo”, contou.

A mudança na mentalidade de Chris Martin foi tão forte, que o cantor revela que repensou completamente as suas crenças religiosas.

Recorde-se que Chris Martin foi casado com Gwyneth Paltrow durante 10 anos. Da união nasceram Apple, de 15 anos, e Moses, de 13. Atualmente, o cantor namora com Dakota Johnson.