Cultura

Tem fruta e fita-cola em casa? Poderiam ter valido 108 mil euros

O fundador da galeria Perrotin garantiu que a obra Comedian não é nenhuma piada e que todos os aspetos do trabalho foram cuidadosamente considerados, desde o formato da fruta ao ângulo em que esta foi presa à parede.

Comedian é a mais recente obra adquirida pela Perrotin, uma galeria de arte contemporânea, em Miami. A obra apresentada na quarta-feira foi vendida, segundo o site Artnet, a uma compradora francesa por cerca de 108 mil euros e é composta por uma banana comprada numa loja em Miami e uam única tira de fita-cola.

Existem ainda mais duas edições da obra, que foram colocadas à venda e compradas, segundo o mesmo site, por um francês e por um museu. Segundo diz a CNN, nenhuma dos compradores recebeu “instruções claras” acerca do que fazer com a banana quando esta começar a apodrecer.

Segundo um comunicado enviado pela galeria e divulgado pela CNN, há um ano, cada vez que o artista viajava, “trazia uma banana e pendurava-a no quarto de hotel para encontrar inspiração. Fez vários modelos: primeiro em resina, depois em bronze e em bronze pintado, tendo finalmente voltado à ideia inicial de usar uma banana verdadeira”. Ao site Arnet, Cattelan confessou que “não conseguia descobrir como terminar” a obra. “Um dia acordei e disse: ‘a banana é suposto ser uma banana’”, acrescentou.

A obra é da responsabilidade de Maurizio Cattelan, que com esta dupla contribui, pela primeira vez, para uma feira de arte em 15 anos. Este é um momento importante para a galeria Perrotin, fundada em Paris, que trabalha com o artista há 27 anos.

Antes da venda, o fundador da galeria, Emmanuel Perrotin terá dito à CNN que as bananas são “um símbolo de troca global, de duplo sentido, e um dispositivo clássico para o humor”, acrescentando que o artista é conhecido por transformar objetos mundanos em “veículos de deleite e crítica”.

Apesar destas declarações, Perrotin garantiu que a obra Comedian não é nenhuma piada e que todos os aspetos do trabalho foram cuidadosamente considerados, desde o formato da fruta ao ângulo em que esta foi presa à parede.

Maurizio Cattelan é responsável por obras como La Nona Ora, que representa o Papa João Paulo II a ser atingindo por um meteorito, e America, uma sanita feita com 18 quilates de ouro, que foi roubada este ano do Palácio Bleinheim, onde estava em exibição, emprestado pelo Museu Solomon R. Guggenheim.

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

🍌 Maurizio Cattelan's new sculpture 'Comedian' at Art Basel Miami marks the artist's first major debut at an art fair in over 15 years! Comprised of a real banana affixed to the wall with a piece of duct tape, this new work is no different than Cattelan's hyper-realistic sculptures lampooning popular culture and offer a wry commentary on society, power, and authority. In the same vein as Cattelan's America (2016), this piece offers insight into how we assign worth and what kind of objects we value. The idea of this work came to the artist’s mind a year ago. Back then, Cattelan was thinking of a sculpture that was shaped like a banana. Every time he traveled, he brought a banana with him and hung it in his hotel room to find inspiration. He made several models: first in resin, then in bronze and in painted bronze for finally coming back to the initial idea of a real banana. Discover it on our booth D24! — Art Basel Miami Beach 📍 Perrotin Booth D24 📆 December 5 – 9, 2019 — #MaurizioCattelan #ArtBaselMiami #ArtBaselMiamiBeach #ArtBasel #Perrotin — Courtesy Maurizio Cattelan.

Uma publicação partilhada por Perrotin Gallery (@galerieperrotin) a