Internacional

Autarca "proíbe" habitantes de morrerem aos fins de semana e feriados

Decreto em vigor na localidade onde vivem 850 habitantes foi aprovado na semana passada.

Uma autarca francesa aprovou, recentemente, um decreto no qual proibia os habitantes de La Gresle, a oeste de Lyon, a morrerem aos fins de semana ou feriados, por tempo indeterminado.

Foi esta a forma que Isabelle Dugelet, presidente da Câmara de La Gresle, escolheu para chamar a atenção para a falta de serviços médicos naquela localidade, onde vivem cerca de 850 pessoas.

O jornal local Le Progrès adianta que a autarca demorou duas horas e meia a encontrar um médico que declarasse o óbito de uma pessoa em casa. Isabelle Dugelet não esconde estar indignada com a situação e resolveu mostrar isso mesmo com a aprovação do decreto absurdo.

"É uma falta de respeito pelos defuntos e pelos seus familiares. A autarquia toma esta decisão para denunciar uma situação de saúde catastrófica na nossa povoação e povoações vizinhas”, explicou a presidente da Câmara.

A autarca sublinhou que "as pessoas têm dificuldade em encontrar um médico e às vezes têm de deslocar-se vários quilómetros para serem atendidas por um".

E acrescentou: "Há muitas preocupações na nossa terra mas a saúde é a principal. Estas são áreas rurais esquecidas e há vários anos que falo com muitos políticos para encontrar soluções, mas nada muda".