Internacional

Incêndios na Austrália cobrem Sydney com nuvem de fumo tóxica

As condições meteorológicas obrigaram a várias mudanças. Várias ligações marítimas foram canceladas e algumas escolas enviaram as crianças para casa, devido ao perigo da exposição ao ar. 

Twitter
Twitter

O leste da Austrália, incluindo uma das maiores cidades do país Sydney, está coberto por uma nuvem de fumo tóxica, devido aos incêndios florestais que têm assolado o país desde julho, devido ao clima “extremo” sentido.

Segundo o Departamento de Meteorologia, o ar atingiu um nível perigoso esta terça-feira. "Este período de fumo tóxico que vivemos há mais ou menos um mês, é sem precedentes, portanto estas condições são um risco para a saúde das pessoas", disse o diretor de saúde ambiental de Nova Gales do Sul, Richard Broome, citado pela Reuters.

Muitos moradores estão a sofrer de dores nos olhos, irritações no nariz e na garganta, segundo Broome, e as pessoas que sofrem de doenças respiratórias, as crianças e os idosos "correm um risco particular". 

As condições meteorológicas obrigaram a várias mudanças. Várias ligações marítimas foram canceladas e algumas escolas enviaram as crianças para casa, devido ao perigo da exposição ar. 

As zonas da cidade mais afetadas são os bairros de Parramata, que atingiram uma concentração de 232 matrículas mais poluentes (PM2,5) e o parque Macquarie com 255 partículas (PM2,5). Segundo a Organização Mundial de Saúde, estas partículas estão relacionadas com desenvolvimento de doenças cardiovasculares e respiratórias e cancro. 

Cerca de 2.700 bombeiros estão a lutar contra as chamas, em Nova Gales do Sul, segundo a NSW Rural Fire Service, onde 83 incêndios continuam ativos, dos quais 35 continuam a arder sem controlo. Os incêndios já causaram seis mortos, destruíram centenas de casas e 13.000 quilómetros quadrados de terra em todo o país.