Internacional

Greta Thunberg envolvida em polémica com empresa de comboios

A ativista sueca partilhou uma fotografia na sua conta oficial de Twitter, a viajar de comboio, sentada no chão. “Viajar em comboios sobrelotados pela Alemanha. Estou finalmente a caminho de casa”, escreveu na legenda da imagem.

Greta Thunberg está envolvida em mais uma polémica. Mas desta vez não é com nenhum chefe de Estado mas sim com uma empresa estatal de comboios alemã, a Deutsche Bann.

A ativista sueca partilhou uma fotografia na sua conta oficial de Twitter, a viajar de comboio, sentada no chão. “Viajar em comboios sobrelotados pela Alemanha. Estou finalmente a caminho de casa”, escreveu na legenda da imagem.

Apesar de inicialmente a Deutsche Bann desejar “uma viagem até casa em segurança”, agradecer o apoio da jovem na luta contra as alterações climáticas e a sua escolha “em viajar no ICE 74, com 100% de eletricidade verde”, os tweets da empresa acabaram por mudar de tom e tornar-se mais agressivos.

“Teria sido ainda melhor se também tivesses relatado o quão simpática e competente foi a nossa equipa a ceder-te um lugar em primeira classe”, escreveram.

Greta acabou por admitir que realmente a Detusche Bann lhe tinha concedido um lugar em primeira classe, mas que o comboio que tinha partido da cidade de Basileia tinha sido retirado de serviço, o que obrigou a jovem a sentar-se no chão.

“Sentámo-nos no chão em dois comboios diferentes. Depois de Göttingen, consegui um lugar. Não foi um problema para mim e nunca disse que o foi. Haver comboios sobrelotados é um bom sinal, porque significa que a procura por viagens de comboio é elevada”, escreveu.