Vida

Morreu a menina de oito anos que ajudou a planear o próprio funeral depois de saber que tinha cancro

Sintomas de um cancro raro nos ossos foram ignorados desde cedo. Darcy descobriu que tinha um cancro em fase terminal este ano.

Morreu, este fim de semana, Darcy McGuire, a menina de oito anos que sofria de cancro e que planeou o próprio funeral, em Fife, na Escócia.

Darcy tinha apenas três anos quando começou a receber os primeiros sinais de que algo não estaria bem com a sua saúde. Entre as muitas idas ao médico, a menina viu os sintomas de um cancro nos ossos raro -  que viria a ser fatal - serem considerados como apenas dores de crescimento.

Em janeiro deste ano, quando foi finalmente diagnosticada já estava em fase terminal. Tinha três tumores na coluna e zona lombar e metástases nas costelas, pulmões, crânio, mão, braços e pernas. Darcy decidiu ajudar a mãe a organizar o próprio funeral e angariou ainda milhares de libras para a Children’s Hospices Across Scotland, uma associação de caridade que apoiou a família.

Este domingo, no Facebook, a mãe de Darcy anunciou a sua partida.

“É com o coração partido que vos digo que a Darcy Rae Mcguire ganhou asas de anjo esta manhã. Não consigo explicar quão devastada estou, mas ela morreu de forma serena”, começou por escrever, agradecendo ainda todas as mensagens de apoio que recebeu.

“A Darcy foi verdadeiramente uma num milhão e uma grande parte do meu coração nunca se curará. Estou muito grata por ter tido 8 anos incríveis com ela, ensinou-me muito neste último ano e a força que ela manteve ao longo do tempo é o que me manterá forte. Voa alto com os anjos, minha preciosa querida Darcy”, rematou.