Sociedade

Altice ativa plano de emergência devido a depressão Elsa

Empresa tem no terreno “desde a primeira hora”, “centenas de operacionais, técnicos e elementos de ligação”, para reposição das comunicações.

A Altice reforçou equipas e meios técnicos nas zonas mais afetadas pela depressão Elsa, anunciou a própria empresa esta quinta-feira.

“A Altice Portugal ativou o seu Gabinete de Crise e Plano de Emergência devido ao impacto já causado pela Depressão ELSA, reforçando as suas equipas e meios técnicos no terreno, sobretudo nos distritos de Braga, Porto, Viana do Castelo, Viseu, Vila Real e Aveiro, regiões que registam a maior afetação depois da chuva e ventos fortes que se sentiram nesta madrugada”, lê-se no comunicado.

A empresa de telecomunicações garante que tem no terreno “desde a primeira hora”, “centenas de operacionais, técnicos e elementos de ligação”, para proceder a trabalhos de reposição das comunicações.

“No entanto, dado que mais de 50% das avarias têm como origem falhas de energia, as equipas da Altice Portugal aguardam pela sua regularização para poderem proceder aos trabalhos de recuperação dos serviços”, lê-se no mesmo documento.

A Alitce sublinha ainda que o Gabinete de Crise está em permanente contacto com a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) e que foi aberta uma War Room na sede da empresa, em Lisboa, “onde o trabalho das equipas no terreno e a reposição das ligações é monitorizada permanentemente por uma equipa multidisciplinar”.

As condições meteorológicas que se preveem que continuem adversas tornam, no entanto, impossível, pelo menos para já, “fazer uma previsão para a normalização das comunicações nas regiões mais afetadas”, lamenta, no entanto, a Altice.