Sociedade

EDP confirma que "milhares de pessoas" ficaram sem luz devido ao mau tempo

Energética confirma “milhares de pessoas afetadas pelo mau tempo” e “sem luz”. Nível de alerta elevado a norte do Tejo.

EDP
EDP
EDP
EDP

A EDP mantém cerca de 500 elementos no terreno para “tentar minorar os efeitos inevitáveis” provocados pela tempestade Elsa em território nacional. João Marques da Cruz, administrador da EDP com o pelouro da distribuição, fez o ponto de situação aos jornalistas confirmando, que, neste momento, “milhares de pessoas” continuam a ser afetadas com cortes da rede de energia.

Os estragos começaram a fazer-se sentir a partir das 03h00 da última madrugada, a partir do litoral norte do país, afetando, nomeadamente, os distritos de Viana do Castelo, Baga, Porto, Vila Real e Aveiro. Apesar de um período de acalmia ao final da manhã, a situação voltou a piorar durante as últimas horas, estendendo as dificuldades nas zonas de Coimbra e Aveiro.

“Podemos confirmar que, acima do Tejo, a EDP mantém o seu terceiro nível [existem quatro] mais elevado de alerta, procurando garantir que os problemas sejam rapidamente resolvidos”, afirmou João Marques da Cruz. Sem avançar com um número, o dirigente confirmou que várias infraestruturas ficaram irremediavelmente danificadas, sobretudo postes de média tensão.

Neste momento, a EDP continua a acompanhar a situação, mantendo trabalhadores no terreno e usando o seu parque de geradores, constituído por 12 unidades, a reduzir os efeitos do mau tempo.