Economia

AdC acusa Meo e Nowo de constituírem um cartel

A investigação concluiu que as práticas ilegais duraram, pelo menos, um ano.

A Autoridade da concorrência (AdC) acusou a MEO e a NOWO de constituírem um cartel de repartição de mercado e fixação dos preços dos serviços de comunicações,

Em comunicado, a AdC explica que das ações conjuntas resultaram um aumento de preços, a redução da qualidade dos serviços prestados e restrições na disponibilização geográfica dos serviços – fatores que penalizaram os consumidores em território nacional.

A investigação, que começou em novembro do ano passado, concluiu que as práticas ilegais duraram pelo menos um ano, entre 2017 e 2018, após uma denúncia.

Na nota, o órgão sublinha ainda o facto de serem proibidos acordos entre empresas que restringem a concorrência e que, consequentemente, levam à redução do bem –estar do consumidor.