Economia

Jantar de Natal do Montepio. Tavares falta a despedida de Correia

A ausência de Carlos Tavares surgiu numa altura em que foram conhecidas as conclusões do inquérito de satisfação dos trabalhadores em relação ao banco. E, tal como o SOL avançou, a sua liderança foi muito contestada.

O chairman do Banco Montepio faltou à festa de natal da instituição, organizada no sábado passado, no Altice Arena. A ausência de Carlos Tavares foi notada pelos cerca de dois mil trabalhadores na ocasião que também serviu para despedida de Tomás Correia da liderança da Associação Mutualista (abandonou-a no passado dia 15).

«Os encontros de Natal aproximam pessoas, fortalecem laços e equipas. Por isso, entre no espírito e não perca o que, este ano, reservámos para si. Inscreva-se no Encontro de Natal do Grupo Montepio, que se realiza no próximo dia 14 de dezembro, no Altice Arena, em Lisboa, e prepare-se para uma celebração repleta de surpresas e emoções. Este ano, os HMB juntam-se à nossa celebração e marcam o ritmo da festa», lia-se no convite que foi enviado aos trabalhadores. O SOL sabe que estes jantares começaram com Silva Lopes na presidência da instituição financeira.

A ausência de Carlos Tavares surgiu numa altura em que foram conhecidas as conclusões do inquérito de satisfação dos trabalhadores em relação ao banco. E, tal como o SOL avançou, a sua liderança foi muito contestada. Os colaboradores admitiram «insatisfação permanente e níveis motivacionais baixos», assim como a falta de uma definição clara e compreendida entre trabalhadores quanto à estratégia da instituição financeira. Outro dos pontos críticos diz respeito ao nível de remuneração, uma vez que classificaram a tabela salarial como «bastante insatisfatória».