Politica

António Costa dedica mensagem de Natal ao Serviço Nacional de Saúde

Primeiro-ministro gravou mensagem de Natal na Unidade de Saúde Familiar do Areeiro

O primeiro-ministro dedicou a mensagem de Natal ao Serviço Nacional de Saúde e prometeu que esta será uma prioridade do Governo nos próximos anos.

António Costa dirigiu-se aos portugueses a partir da Unidade de Saúde Familiar do Areeiro (habitualmente a mensagem é gravada na residência oficial do primeiro-ministro) e garantiu que o Governo vai “reforçar a capacidade de resposta de proximidade do Serviço Nacional Saúde, para que este seja, cada vez mais, um motivo de orgulho nacional”.

António Costa identificou a saúde como “uma das principais preocupações dos portugueses” e garantiu que durante esta legislatura o Governo vai atacar os “vários” problemas por resolver no Serviço Nacional de Saúde. “A gestão orçamental responsável que temos prosseguido permite-nos agora atacar de modo sustentável a crónica suborçamentação e o contínuo endividamento dos serviços de saúde. A proposta de Orçamento do Estado para 2020, já apresentada na Assembleia da República, contempla o maior reforço de sempre no orçamento inicial da Saúde e confere maior autonomia aos hospitais para garantir uma maior eficiência e responsabilidade na gestão do seu dia a dia”, afirmou, numa mensagem transmitida pela televisão pública ontem à noite.

“COMPROMISSO” O primeiro-ministro destacou algumas medidas como “um conjunto de investimentos em infraestruturas e equipamentos de saúde”, a contratação de “mais 8400 profissionais de saúde”, o pagamento de incentivos para a redução das listas de espera através da realização de mais cirurgias e mais consultas, incluindo ao sábado”.

Esta foi a primeira mensagem de Natal de António Costa depois de ter ganho as eleições legislativas. Costa mostrou-se “ciente” de que o país enfrenta vários desafios, como as alterações climáticas, a pobreza, a Educação ou o acesso à habitação, mas quis focar-se no Serviço Nacional de Saúde como “poderoso instrumento de igualdade e progresso social ao serviço de todos”.

Ficou assumido o “compromisso” de dar “prioridade” ao sector da saúde durante esta legislatura.